O jogo odiando

O lunático do payday 2

2020.06.30 00:45 COFFEComunism O lunático do payday 2

ola turma editores (tux<3 ) e pessoas que estão a ver A historia começa: Fiz uma amizade com uma pessoa que eu não sabia que iria ser tão toxica, mas eu não sabia disso, mas em um belo dia uma pessoa chamada Carls me chamou para jogar payday 2, foi legal e jogamos por dias, muitos dias mesmo! era divertido no começo mas fui enjoando, mas ele era muito viciado e queria jogar todos os dias, eu já estava achando repetitivo, então sempre quando Carls me chamava para jogar eu sempre recusava, mas em um dia ele simplesmente ficou muito bravo e começou a me xingar, e como não era só nois dois que jogava (eram 4 pessoas no total) todos que estavam ali no nosso grupinho ficou muito surpreso por isso, ele surtou e começou a me xingar, mas ignorei ele totalmente e comecei a jogar outras coisas com meu grupinho (total era 10 pessoas mas apenas 4 jogava payday2), então todos os dias eu e meu grupinho jogava menos o Carls, ele sempre ficava de fora dos jogos e sempre quando jogava ele fingia que não estava jogando, sempre mandando indiretas para mim, meu grupinho (menos o Carls) sempre falava pro Carls a mesma coisa: Karls - Carls para de encher o saco dele por não estar jogando payday. Varls - deixa ele poxa, eu também enjoei de payday 2, e mesmo assim não é motivo para xinga ele.***[19:06]***Mas mesmo assim Carls não parava de me xingar e mandar indiretas, mas um dia um membro do nosso grupinho chamado Tarls se irritou com Carls, Carls ficava fazendo o Tarls ficar com raiva e depois disso invez de Carls perdir desculpas por isso , Carls POSTAVA em seu canal o Tarls ficando com raiva, isso foi a gota d'água, metade do nosso grupinho ficou com raiva de Carls e outra metade apoiava ele, então nosso grupo se separou e Carls ficou todos os dias durante 9 meses me odiando e mandando indireta em todas as call q ele entrava, ele não me tirava da cabeça e sempre fazendo montagens me xingando e etc, tenho imagens das montagens que ele fazia para me atacar. Bom hj em dia se talvez ele ainda me odeie mas eu e meu grupinho esta se ferrando pra ele, essa foi minha historia e eu até poderia deixar o canal do Carls aqui mas tenho medo que voces ataquem ele. obrigado por ler esta historia <3. (e essa nem é a metade da historia)creditos a aaCadinhu#5899tenho prints mas n da de enviar aqui
submitted by COFFEComunism to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.31 02:28 soggyhuman Só merda na minha vida

Na moral, tudo parece que tá se tornando merda ultimamente, meu pai morreu em agosto, deixando a gente com muita saudade, e, além disso, infelizmente ele era a única renda da casa. Aí no começo do ano minha namorada de um pouco mais de 3 anos terminou comigo, com aquela desculpinha q n aguentava relacionamento, n era eu, era que precisava de coisa sozinha, para logo começar a namorar um amigo meu(ex amigo, no caso). Mas tá, pensei: nossa, vou começar faculdade finalmente vai me deixar feliz. Kkkkkkkkk eu to odiando meu curso e, sinceramente, não sei mais do que fazer na vida, ao longo do semestre fui descobrindo que to odiando tudo do curso e do trabalho envolvido. To pensando em ir para culinária, pq, sinceramente, fazer sobremesas é a única coisa q me agrada ultimamente (faço curso de engenharia da computação). Mas daí isso tb é um problema, pq não acho que minha mãe gostaria. Eu sei que tem pessoa muit pior que eu, mas essas porras aí acontecendo tão me deixando de um jeito que parece q n vou conseguir me recuperar. Eu praticamente desisti da faculdade e to fazendo nada o dia inteiro, não to mais gostando de ver nada (filme, série, anime) e não to gostando de jogar absolutamente nada, parece que todos jogos que eu amava tão merdas. Na moral, tá uma merda tudo isso. E eu ainda to na cabeça q só vai piorar, pq eu tive uma vida confortável por muito tempo, aí agora tudo tá piorando, tá batendo um desespero fudido
submitted by soggyhuman to desabafos [link] [comments]


2020.05.14 23:06 DhAMUF n sei oq fazer

apenas mais um desabafo de um fracassado

Oi, tenho 19 anos e sou um puta garoto depressivo e desmotivado, me perguntem o pq? eu ja não sei mais pq me sinto assim. ja fazem em torno de 5 anos que me sinto assim, totalmente sem vontade de terminar as coisas, eu sou assombrado pelas duvidas que ficam na minha mente. duvidas sobre tudo
não encontro resposta,isso me fode pq eu não sei oque fazer todo mundo que desabafo e descobre que sou assim, acaba se enjoando e sumindo
eu não sei oq fazer, estou cansado.
Eu não tenho contato com a minha mãe ja faz alguns anos, devido alguns problemas pessoais da vida. atualmente moro com meu pai, irmãos ,madrasta, durante alguns anos todos os dias se repetem os mesmos problemas, sem eu causar isso mas acabo sendo afetado
desculpa os erros e caso alguém não entender desculpa, eu não queria escrever isso aqui
não sei ,eu sou coberto por um desanimo ja faz alguns anos, eu não tenho motivação pra fazer nada pq minha mente me diz ''Você é totalmente insignificante, porque esta fazendo isso?pra que tanto esforço agora?você vai morrer um dia ,desiste" e eu vou e desisto.
não consigo ver sentido nas coisas , no porque as pessoas fazem o que fazem , pq existem pessoas boas e más, se existe um deus ou não, pq as pessoas são tão egoístas e outras tão boas

Desde que nasci, até meus 17 anos.. eu cresci indo para igreja ouvindo que deus é um ser supremo que cuida de nós e nos ama. pois bem eu sempre acreditei nisso, minha fé sempre foi tão grande. Sempre senti que nada abalaria isso e nada abalava. Até que as coisas só aconteciam e eu ficava calado... eu observava e absorvia tudo.
Eu comecei a questionar as coisas, pq um deus que nos ama tanto nos condenaria para o inferno pelos erros que ele criou na gente? Isso parece mesmo um grande jogo de xadrez e nós somos os peões. Você pode ajudar a humanidade com todas as suas forças, mas se vc não acreditar..vai queimar por mil anos no inferno.
Porque exitem tantas religiões e apenas uma é a certa? tantas com suas culturas criadas do zero e uma condena a outra separando os seres humanos uns dos outros ,se odiando , causando guerras, preconceito e brigas sem sentido por poder ,dinheiro e superioridade.

como isso tudo faz parte de um plano de um deus bom? é tanta coisa que esfola a mente. Agora esquecendo o assunto religião que tanto me faz duvidar e e ficar desmotivado por não ver sentindo nas coisas.

Bom, eu sinceramente não sei o que fazer eu não consigo mais ter animo pra fazer as coisas ,eu não gosto de dormir mas eu adoro dormir, quero que o tempo passe e ao mesmo tempo é estranho ver o tempo passar sem fazer nada.
Eu não desabafo com meus pais e familiares, apenas com algumas pessoas. A maioria se vai com o tempo , mas sei la. as vezes é dificil guardar pra si mesmo.

atualmente é isso, estou apenas perdido, pedindo socorro e gritando por dentro, eu não vou mais tentar suicídio e nem escrever uma carta, mesmo as vezes eu querendo morrer.
QUem sabe tentando e tentando um dia melhora, mesmo que em todas vezes eu fracasse ou desista eu apenas tento.

não sei mais o que escrever mesmo querendo falar muita coisa.

obrigado!
submitted by DhAMUF to desabafos [link] [comments]


2019.11.11 05:53 jbonanzza Uma possível explicação(mesmo que lunática) sobre o que pode está por vir na próxima década.

boa noite sub,
Dado o momento histórico e que estamos vivenciado (e eu odiando por um dia desejar viver em um período histórico importante para a especie humana), me recordei um texto que li em meados de 2014/2015 sobre um relatório supostamente da CIA que informava sobre o avanço da 3 GUERRA MUNDIAL ou A SEGUNDA GUERRA FRIA, sobre como ela não seria espalhada por meios de tanques, misseis ou fileiras de soldados avançando contra um país inimigo ou sobre a ameça do hecatombe nuclear, mais sim infiltrando no governo inimigo agentes ou mesmo partidários alinhados com seus objetivos, seria uma guerra de narrativas, na qual ninguém conseguira confiar prontamente nas informações divulgadas, uma guerra na qual ocorreria nas ruas de forma silenciosa, dividindo as nações ao meio, quebrando o senso de unidade dos países, impedindo qualquer contrata ataque efetivo, já que o inimigo literalmente moraria na rua rua, estaria no seu trabalho, frequentaria a mesma igreja que você e nenhuma medida de contenção seria possível, visto que a opinião publica não saberia se posicionar de modo unilateral a fim de gera um esforço de guerra efetivo para um combate direto. Se tratava de um modelo de guerra nunca anteriormente visto, já que as pessoas estariam em preocupadas com o modelo de guerra anterior, mais tal qual a guerra de falanges e cavalarias se tornou obsoleta para as metralhadoras e bombardeios, sendo sucedidas para as trincheiras, essa que rapidamente se tornou inútil contra a guerra relâmpago e armas ligeiras, e tantas outras em sequência, hoje entramos em sobra de duvida na guerra cibernética e midiática, na qual a tecnologia e meios de comunicação consegue fazer mais estrago e trazer mais terror aos civis em métricas similares a possibilidade de um bombardeio atômico ou a noticia de uma força milita em curso contra um pais, a sociedade humana se encontra fragmentada em vários núcleos e com pouca ou nenhuma esperança pelo fim dos conflitos políticos, pelo contrario sabemos que a próxima década será ainda pior do que a que está atualmente se encerrando.
Ok falei demais aqui, não conseguir encontra mais o texto e são 2 da manhã, vou trabalha amanhã e entra na deep agora vai me deixa sem dormir para tenta localiza-lo. Sendo assim vou deixa um texto de um blog que possui uma analise sobre, um link na Wikipedia sobre guerra psicológica e um link de um site assumidamente esquerdista, apenas para um contrante sobre como este lado politico encara essa suposta teoria da conspiração.
“O papel dos meios não-militares para alcançar os objetivos políticos e estratégicos tem crescido e, em muitos casos, têm até excedido o poder da força das armas em sua eficácia”.
_"Valery Gerasimov, general russo, em artigo “The Value of Science in Prediction” sobre o crescimento do digital nas guerras contemporâneas.
“Há dois tipos de instituições, as que sabem que foram hackeadas e as que não sabem, mas já foram hackeadas de qualquer forma”.
Dmitri Alperovitch, co-fundador e CTO da CrowdStrike, empresa norte-americana especializada em segurança tecnológica.
Quando falo da Terceira Guerra Mundial não estou me referindo exatamente a que Donald Trump iniciou com seu ataque a Síria. Estou me referindo a guerra digital que invadiu a internet profunda, a deep web, fazendo a alegria dos hackers da Macedônia nas eleições norte-americanas, como hoje sabemos, mas que também ocupa os campos minados da preparação e estimulo a conflitos armados em várias regiões do Planeta. E que já está alimentando a guerra de Trump e Putin não é de hoje.
Todos os grandes governos e grupos militarizados do mundo mantém hoje tanto um permanente monitoramento dos atos de guerra, como também grupos de ação ativos na internet profunda. Fazem isso seja para arregimentar seguidores, como é o caso do Estado Islâmico, seja para fomentar contra-informação e ódio, aquecendo a ira por justiçamentos via conflitos bélicos. Fora a organização estratégica de combates e ações militares de campo propriamente ditas, apesar de estarem no aparentemente distante mundo virtual.
Na deep web você compra armas e bombas. E aprende a usá-las. Na deep web o Governo norte-americano fomentou informações sobre a existência de armamento nuclear no Iraque, o que ajudou a estimular a Guerra do Iraque. Na deep web Putin escancaradamente hackeou as eleições dos EUA (todos os órgãos de segurança do País sabiam disso, mas Obama teve receio de trazer o assunto à tona para não ser acusado de estimular a campanha de Hilary. Bom, deu Trump). Na deep web um grupo de hackers especializado em guerras chamado Duke invadiu, em 2014, o sistema digital de controle do Departamento de Estados dos EUA e, segundo as próprias autoridades norte-americanas, ficaram “donos” do sistema.
Segundo analistas do Pentágono, Departamento de Defesa e CIA, relata a revista New Yorker em excelente reportagem sobre o tema, Putin usa a deep web há alguns anos e seu objetivo não é simplesmente influenciar nos resultados das eleições dos EUA, como fez com êxito, mas desestabilizar todo o elo de alianças do Ocidente, minando-o com desinformação e fake news, estimulando revoltas armadas pontuais, enfraquecendo a imagem das suas lideranças. (Putin entendia Trump, pelo menos até os recentes ataques a Síria, como um boneco, um agente da desestabilização do maior País do mundo no comando da própria Casa Branca. Oba!). Num ataque militar a Georgia, enquanto aviões e tanques russos invadiam o território físico do País, hackekrs contratados pela Rússia na deep web derrubavam todos os seus sistemas de defesa no mundo digital.
Tá dando pra entender como as duas citações que usei aqui para iniciar este artigo têm razão?
Ainda como relata a New Yorker, também no lado russo há medo de tudo isso. Como declara Sergey Rogov, acadêmico chefe do instituto de estudos US/Canada em Moscou, um especialista em análises de guerra, “eu vivi boa parte da minha vida sob a égide da Guerra Fria e agora estamos de volta aqueles anos, num estado de instabilidade e risco potencial de conflito como eu nunca havia visto desde então”.
No SXSW deste ano, dois painéis, pelo menos, tocaram nesse tema (e como ando mais do que preocupado com ele e a deep web, eu assisti aos dois). O do especialista e consultor do Governo dos USA, Christopher White, em que vimos ao vivo a atividade da deep web em multicoloridos dashboards em tempo real. Ali, guerras estavam sendo arquitetadas. E o painel The Future of Warfare, de Will Rogers, diretor de Atividades Especiais do Pentágono, outro especialista do Governo norte-americano, em que ele nos mostrou, não sem certo orgulho, o grau de excelência de tecnologia digital do sistema de vigilância e segurança dos EUA. Nele, vimos que guerras reais podem parecer vídeo games, já que tudo é digitalizado e cada ação vira uma missão, uma fase do jogo.
Também os EUA têm seus grandes feitos na digitalização da guerra. São inúmeros, mas para ficar em apenas dois exemplos, em 2008, o país lançou um cyber-ataque contra o Irã que retardou toda e qualquer resposta militar de seu arsenal nuclear. Mantém hoje ativo, desde 2011, um sistema de contra-ataque cyber contra a China, outro inimigo que hackeia os EUA sempre que pode, permanentemente.
Estamos em um ponto de temperatura e pressão em que o mundo da internet profunda e o cyberwarfare instalado hoje no Planeta podem conduzir a conflitos armados num estalar de dedos. Ou num simples e hoje relativamente dominado ataque hacker.
Para finalizar aqui, fiquemos com algo assustador na cabeça: a ligação da tecnologia digital virtual com o campo de batalhas real é hoje de cem por cento. E na deep web, a Terceira Guerra Mundial já começou faz tempo"

Guerra psicológica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_psicol%C3%B3gica
Analise de blog de esquerda sobre uma possível Terceira Guerra.

Rumo à Terceira Guerra Mundial?, por Ruben Bauer Naveira

https://jornalggn.com.banalise/rumo-a-terceira-guerra-mundial-por-ruben-bauer-naveira/
submitted by jbonanzza to brasilivre [link] [comments]


2019.08.18 16:25 ankallima_ellen As Aventuras de Gabi nas Terras do Estrogênio – Quadragésima Segunda Semana

Já faz um certo tempo que a minha terapeuta me perguntou o que eu considerava me aceitar. No momento, meio abasbacada pela simplicidade e profundidade da questão, fiquei calada. Não sabia bem o que responder. Claro, havia aceitação em mim, caso contrário não estaria eu ali desnuda diante dos meus demônios. Não teria saído ao mundo como uma mulher abertamente trans, sequer começado o tratamento hormonal. Minha ingenuidade temperada por um pouco de arrogância garantia que não tinha com o que me preocupar, já era senhora de mim. Por outro lado, a santa curiosidade bradava por cautela, lembrava-me dos infinitos escondidos debaixo dos tapetes. Ouvi a segunda, mas com a tranquilidade sugerida pela primeira e, ao chegar à minha sala, escrevi em letras garrafais e amigáveis a frase “O que é se aceitar?” três vezes em um post it e o colei num canto discreto da minha mesa.
Todo dia ao chegar no trabalho, olhava sem compromisso para o post it. Passaram-se semanas, quiça meses, e ele sempre a me encarar com suas três cópias da pergunta indecorosa. Custei a perceber que a autoaceitação se dá em passos infinitesimais nem um pouco contínuos. Contudo, ter que encarar de frente nessas últimas semanas toda cólera reprimida da minha disforia genital catalisou enormemente esse processo.
Primeiro, foi perceber que estou realmente tranquila com o fato de ter nascido trans. Por debaixo de toda aquela fachada de orgulho e ativismo trans, fervilhava ainda uma grande inquietude. Por que tive que nascer assim? Por que tenho que passar por todo esse processo doloroso e traumático da transição para me tornar quem sempre deveria ter sido? Talvez, ao sair do armário, o ódio que nutria por mim mesma tenha sido redirecionado ao universo que me reservou tal destino. E todo aquele orgulho forçado de outrora servia-me apenas de escudo. Mais uma daquelas mentiras que nos forçamos a acreditar apenas para poder seguir a diante. Mas, como já dizia a sabia Laura, “we can’t choose how we’re made”. Se não escolhemos a cor da nossa pele, nem a nossa orientação sexual, por que teríamos qualquer poder decisório sobre sermos cis ou trans? Emprestando do conselho que Gandalf deu a Frodo, quando esse reclamava sobre sua sorte ao receber o um Anel,
“But that is not for them to decide. All we have to decide is what to do with the time that is given us.”, 
finalmente compreendi quão fútil eram esses questionamentos. Eu sou assim e pronto! O que interessa é que estou transicionando. A euforia foi tamanha que transbordaram lágrimas de felicidade. Mais um passo na direção da autoaceitação. Conquistei, enfim, o direito de me orgulhar genuinamente de ser quem sou.
Nosso subconsciente, entretanto, é fã de jogos de soma zero. Não podemos ganhar nada sem sacrificar algo em troca. As dúvidas devem se conservar. Nascer trans não está sob o nosso controle, mas escolher quando transicionar, sim. Toda uma frustração de mais de duas décadas no armário se apoderou de mim. Uma inveja das meninas que conseguem evitar a primeira puberdade. Sabe, podia ter sido essa a minha história, se aos dez anos tivesse esperneado que era uma menina. Quanto sofrimento não teria evitado. Afinal, minha transição tem transcorrido com tanta facilidade. Por que teria sido diferente? Claro que estou ciente de quão falacioso é esse argumento. O mundo mudou muito desde meados da década de noventa, ainda mais no que tange a aceitação de pessoas trans. Contudo, quem disse que nosso subconsciente segue qualquer lógica não-desumanizante? Mergulhei novamente na espiral da culpa, odiando-me por não ter tomado essa decisão na hora certa.
Mas quando é a hora certa para iniciar tamanha aventura? Ora, minha cara, quando as condições de contorno forem favoráveis. No entanto, quem as controla raramente somos nós. De certo que tentei de tudo ao meu alcance para evitar tal sina. Ao mesmo tempo, tentava inconscientemente atingir uma estabilidade na vida que me permitisse arriscar. Tornar-me alguém antes de ser eu mesma. E nisso, para seguir adiante, algumas das mentiras tornaram-se indistinguíveis da verdade. Torne-me uma pessoa medrosa, acanhada em seu quadrado. A disforia tornou-se uma imperceptível constante na minha vida. E o momento certo, que tanto custou a chegar, bateu violentamente na minha porta apenas no ano passado. Felizmente, não desperdicei a oportunidade.
Uma excelente semana repleta de autoaceitação a tods.
Beijocas,
Gabi
submitted by ankallima_ellen to transbr [link] [comments]


2019.07.21 21:36 B3ck3rxx Como criar coragem pra enfrentar esse problema? Amor que perdi por um time de futebol.

Há alguns dias escrevi um texto explicando uma situação que estou passando. O amor que eu perdi por um time de futebol e o quanto isso está me deixando angustiado.
Vou resumir de novo e explicar mais detalhadamente:
Tenho um pai e um irmão fanáticos desse time, eu também sempre fui fanático, mas de um tempo pra cá venho me sentindo estranho, não consigo mais torcer, fico angustiado nos jogos, até torcendo contra o meu time. Na real vou ser bem sincero, isso já me acomete há mais ou menos 3 ANOS, mas eu nunca tive coragem de dizer que não gosto mais de torcer, pois meu time vem vivendo uma época de grandes conquistas desses anos pra cá. Então, além de que eu não queria ter perdido o sentimento pelo clube (isso simplesmente aconteceu, não sei porque, nem quando exatamente, só sei que tinha acabado alguma temporada e quando começou a outra eu me senti assim, sem conseguir torcer, porém continuei olhando os jogos pois pensei que isso logo ia passar e tal, mas nunca passou)
Apesar disso eu continuo gostando muito de futebol, quando não é meu time eu gosto de mais dos jogos.
O pior de tudo, é que agora venho percebendo de 1 ano pra cá, um sentimento crescendo pelo time RIVAL, acompanho os jogos deles, torço escondido e vou aguentando quieto. Eu nunca queria q isso tivesse acontecendo, queria continuar amando meu time, e odiando o rival.
O problema é que eu não consigo simplesmente parar de acompanhar os jogos. Eu não sei como eu explicaria essa situação pra minha família, que é fanática. Antes meu time vivia uma situação difícil, não ganhava nada e nem por isso perdi o amor por ele. Agora o time está bem, ganha títulos praticamente todos os anos (agora vcs devem saber qual time é kkkkk) e perdi o sentimento, sei la por qual motivo. Eu não queria deixar de acompanhar, pois amo o futebol, porém torcer está difícil. Também não sei como explicar tal situação.
Como agora eu torço muito mais pro time rival do que meu primeiro time, a situação fica ainda mais complicada, pois como meu pai reagiria a isso se eu contasse que vou trocar de time?? eu me sentiria muito culpado, pois ele me ensinou a amar meu clube, mas eu perdi isso. Ele ficaria muito triste, pois conheço pessoas que torcem para o time rival, mas nenhuma é tão ligada a mim, então é difícil de imaginar eu ficar "do lado" dessas pessoas do que do lado do meu pai.
Além disso, eu acho que pra mim perderia um pouco a graça se eu trocasse de time, pois se esse time rival, por exemplo, ganhar jogos/títulos contra o time da minha família, eu não vou conseguir comemorar tanto, pois ficaria um pouco triste por eles, e eu estaria comemorando sozinho aqui em casa.
Enfim, não sei o que fazer, meu time ta num momento decisivo esse ano, então não posso simplesmente parar de acompanhar agora (pelo menos eu penso isso) pois não saberia explicar essa fucking situação. Eu não acho que tenho atitude e coragem suficiente para fazer isso. Porém essa porra só ta crescendo, virou uma bola de neve, e o foda q ja fazem anos, e nunca consegui falar sobre isso com ninguém, mas eu ja deixei crescer mt, imagina se eu deixar mais alguns anos sem falar, ia ficar mt mais fudido meu problema....
Ficou um texto grande pra crl, eu sei, e valeu quem leu até aqui, e sei tbm q esse problema pode ser um grande mimimi pra algumas pessoas, pois existem problemas muito maiores, mas essa porra ta foda... Só gostaria de ler opiniões mesmo. Muitos podem pensar, simplesmente taca o foda-se, mas não é tão fácil, pelo menos pra mim.
abraço a todos!
submitted by B3ck3rxx to desabafos [link] [comments]


2019.07.18 03:26 B3ck3rxx Uma coisa idiota que está me afetando psicologicamente. Um sentimento que perdi por um TIME DE FUTEBOL

Bom, não sei direito como começar a falar sobre isso, só sei que estou com um problema, que pode parecer idiotice, mas virou uma bola de neve e está me estressando muito, penso nisso o dia inteiro....
Fico até envergonhado de escrever isso, muita gente tem problemas muito piores e pode ser um mimimi... mas na minha opinião não importa o que é isso, apenas sei que está me afetando psicologicamente.
Eu torço pra um time de futebol, sempre gostei muito de torcer, acompanhar e não perdia um jogo do meu time... minha família (principalmente meu pai) sempre foram muito fanáticos, daqueles de olhar todos os jogos, ir no estádio com certa frequência etc.
Também sempre fui fanático, até certo tempo atras quando percebi que não me empolgava mais tanto, mas não deixei de olhar os jogos pra não deixar meu pai triste e olhando sozinho. Então continuei fazendo companhia pra ele.
Acontece que eu percebi isso há alguns anos, e hoje o problema cresceu mais, pois está quase insuportável assistir os jogos, perdi o amor pelo time, não consigo mais torcer.
Criei um certo desgaste com o meu time, que se tornou gradativamente num ódio ao ver os jogos etc. Por causa disso hoje eu meio que torço contra.
Eu poderia resolver isso simplesmente parando de ver os jogos certo? Mas e se eu falar que ja tentei? Fiquei alguns meses sem acompanhar, porém isso me deixava culpado, deixar meu pai sozinho olhando os jogos, sem fazer companhia, além disso, eu queria voltar a gostar de olhar os jogos, então voltei a olhar na esperança de algum dia conseguir torcer de novo, recuperar o sentimento.
Mas algo pior aconteceu.. comecei a gostar mais de acompanhar os jogos de um time rival, e o sentimento por esse time foi crescendo gradativamente, e hoje ja quase me considero um torcedor escondido desse time, acompanho os jogos sozinho...
Eu sei que isso pode parecer uma coisa idiota, fazer um desabafo sobre times de futebol. Porém eu faço um paralelo com um relacionamento: eu amava aquela pessoa, porém com os anos criei um desgaste e então me apaixonei por outra, mas agora nao consigo terminar o relacionamento com a primeira pessoa, então namoro com a outra escondido e vou suportando viver com uma pessoa que não amo mais.
O que eu faço?paro de acompanhar?apesar de continuar gostando de futebol, o problema mesmo é meu time... Troco de time? Como explico pro meu pai e família? Pois imagina o choque deles, eu sempre fui fanático, e depois que eu perdi o sentimento pelo time, continuei assistindo, finfinginreações.etc
Isso pode ser tão ruim pra mim como é pra algumas pessoas se assumir gay... tanto pela minha falta de aceitação (eu queria continuar amando meu time e odiando o rival) e pela reaçao da família...
Por enquanto eu vou suportando... até esperei tempo pra caralho, pois não tinha certeza desse sentimento, e talvez ainda nem tenha, mas gostaria de ler suas opiniões, agradeço desde já
Abraço a todos e não considerem isso um mimimi, pois apesar de parecer bobo é um problema foda kkkkk
submitted by B3ck3rxx to brasilivre [link] [comments]


2019.07.17 15:27 B3ck3rxx Um problema idiota que está me afetando psicologicamente, um sentimento que perdi por um TIME DE FUTEBOL

Bom, não sei direito como começar a falar sobre isso, só sei que estou com um problema, que pode parecer idiotice, mas virou uma bola de neve e está me estressando muito, penso nisso o dia inteiro....
Fico até envergonhado de escrever isso, muita gente tem problemas muito piores e pode ser um mimimi... mas na minha opinião não importa o que é isso, apenas sei que está me afetando psicologicamente.
Eu torço pra um time de futebol, sempre gostei muito de torcer, acompanhar e não perdia um jogo do meu time... minha família (principalmente meu pai) sempre foram muito fanáticos, daqueles de olhar todos os jogos, ir no estádio com certa frequência etc.
Também sempre fui fanático, até certo tempo atras quando percebi que não me empolgava mais tanto, mas não deixei de olhar os jogos pra não deixar meu pai triste e olhando sozinho. Então continuei fazendo companhia pra ele.
Acontece que eu percebi isso há alguns anos, e hoje o problema cresceu mais, pois está quase insuportável assistir os jogos, perdi o amor pelo time, não consigo mais torcer.
Criei um certo desgaste com o meu time, que se tornou gradativamente num ódio ao ver os jogos etc. Por causa disso hoje eu meio que torço contra.
Eu poderia resolver isso simplesmente parando de ver os jogos certo? Mas e se eu falar que ja tentei? Fiquei alguns meses sem acompanhar, porém isso me deixava culpado, deixar meu pai sozinho olhando os jogos, sem fazer companhia, além disso, eu queria voltar a gostar de olhar os jogos, então voltei a olhar na esperança de algum dia conseguir torcer de novo, recuperar o sentimento.
Mas algo pior aconteceu.. comecei a gostar mais de acompanhar os jogos de um time rival, e o sentimento por esse time foi crescendo gradativamente, e hoje ja quase me considero um torcedor escondido desse time, acompanho os jogos sozinho...
Eu sei que isso pode parecer uma coisa idiota, fazer um desabafo sobre times de futebol. Porém eu faço um paralelo com um relacionamento: eu amava aquela pessoa, porém com os anos criei um desgaste e então me apaixonei por outra, mas agora nao consigo terminar o relacionamento com a primeira pessoa, então namoro com a outra escondido e vou suportando viver com uma pessoa que não amo mais.
O que eu faço?paro de acompanhar?apesar de continuar gostando de futebol, o problema mesmo é meu time... Troco de time? Como explico pro meu pai e família? Pois imagina o choque deles, eu sempre fui fanático, e depois que eu perdi o sentimento pelo time, continuei assistindo, finfinginreações.etc
Isso pode ser tão ruim pra mim como é pra algumas pessoas se assumir gay... tanto pela minha falta de aceitação (eu queria continuar amando meu time e odiando o rival) e pela reaçao da família...
Por enquanto eu vou suportando... até esperei tempo pra caralho, pois não tinha certeza desse sentimento, e talvez ainda nem tenha, mas gostaria de ler suas opiniões, agradeço desde já
Abraço a todos e não considerem isso um mimimi, pois apesar de parecer bobo é um problema foda kkkkk
submitted by B3ck3rxx to desabafos [link] [comments]


2019.01.09 14:18 HarukiPendragon Emblemas da Friaca

A riot falou que o evento ia ate dia 22/2019 em janeiro ! Só que acabou muito antes deixando muito jogadores sem os emblemas restante até a data confirmada. Eu to muito triste acabei perdendo a akali, tinha juntado (1490 EMBLEMAS), pensando que iria dar tempo até a data marcada ! Ontem as 6:00 da Manhã no dia 08/2019 de janeiro a missão terminou antes da data prometida que era o dia 22 de janeiro. Fico muito frustado como jogador antigo desde o lançamento jogo que isso veio me matando no que a riot diz e acaba errando na promessa ! Se eu sou um vendedor e tem uma promoção na data certa, aquela data tem que ser mantida e não retira antes do mercado. Eu vou para de jogar como outros jogadores antigos do lol saiu desse jogo eu vou fazer o mesmo pela decepção fora as caixa que tavão muito caras nessa friaca ! Eu habilitei o passe compre aquelas caixa de 7500 pra nada pra acabar antes da data marcada, francamente eu to odiando o lol, desde que ele foi lançado, desde que fizeram coisas erradas com os campeões do lol isso pra mim chegou ao fim da jornada.
Eu só queria Akali Presti T_T
submitted by HarukiPendragon to LeagueofLegendsBR [link] [comments]


2018.09.12 20:27 Karalyson Porque as pessoas estão odiando o Battlefield 5?

Olá, n estou falando nem da treta q rolou dobre ele não ser fiel a historia ou ter mulheres na segunda guerra e etc... falo q vejo bastante gente q está odiando o jogo em sentido de mecanicas e gameplay, inovação e tal... nunca fui muito fã de bf, o que mais gostei foi o bad company 2 e o bf3, joguei bem pouco o 4 (odiei) e o BF1 passei longe, porem quando joguei essa beta do bf5, simplesmenete achei viciante e me deixou empolgado, porem fui dar uma olhada na comunidade e todo mundo estava falando q a beta tava uma vergonha, confesso q n intendi muito bem, pois muitas pessoas xingam mas n mostram seu ponto do porque está ruim.
enfim, vejo essa minha recepção positiva por n ser um jogador acido de BF e ainda mais n ter jogado o BF1, q fez pra mim o BF5 ser um jogo totalmente "novo", então gostaria de saber, pra vc que jogou a beta ou joga BF frequentemente, porque as pessaos estão achando o jogo ruim.
submitted by Karalyson to gamesEcultura [link] [comments]


2015.03.06 14:25 Hellmaru Você tem algum vício? O que fazer para dominar o vício antes que ele subjugue a sua vontade?

Sempre curti jogos eletrônicos. Recentemente, no entando, após adquirir Diablo 3, fui "contemplado" pela Blizzard com uma key para acessar ao Heroes of the Storm, junto com um e-mail mostrando o quão vantajoso era poder ser um beta tester e experimentar um jogo (gratuitamente) que nem sequer tinha sido lançado oficialmente.
Como eu fui bitch curti os jogos jogos da Blizzard desde o primeiro Diablo, experimentei o jogo mesmo odiando MOBAs. Mas acabei gostando. O problema é que agora, aproximadamente 6 meses depois da primeira partida, estou completamente viciado. Já cheguei no doentio nível de desintalar o jogo por saber que ele estava me prejudicando, e instalá-lo novamente no dia seguinte(isso já aconteceu mais de uma vez, inclusive), sem contar com as diversas horas diárias "investidas" no jogo.
Ontem eu desinstalei ele novamente do meu pc, e agora estou ocupando minha mente com o enem e com python (não é a cobra, antes que me perguntem).
Algum de vocês já esteve nessa mesma ou numa situação parecida com essa? O que fizeram?
submitted by Hellmaru to brasil [link] [comments]


2013.12.12 13:08 Gnauro Preconceito contra ARTS/MOBA

Bom, resolvi criar este tópico devido a uma coisa que ocorreu na live ontem; O Denão estava jogando Rust, parado dentro de casa, olhando para parede, e então quando soube que estava rolando o evento de natal do dota2 decidiu ir jogar... No mesmo tempo, metade(?) das pessoas no chat se revoltaram, pedindo para que ele nao jogasse. A questão é que ele ja estava cansado do Rust, e queria jogar outra coisa, só que ficou pelo apelo destas pessoas. Eu não entendo o que acontece, fãs dos jogos como Lol e dota nao bravejam quando ele vai jogar algum MMO ou FPS, mas ao contrario acontece muito. A questão é: Você ao menos ja deu uma chance para este estilo de jogo? Pois está parecendo os fãs do Manark pedindo apenas um jogo, apenas um jogo, não dando chance para os jogos que o Denão está afim de jogar. Sei que muitos como eu assistem as lives independentemente do jogo, mas este texto é direcionado para os que não fazem, para repensarem, pois estão odiando uma coisa sem ao menos tê-la conhecido.
submitted by Gnauro to denissnider [link] [comments]


os troxas . . . SE ODIANDO ☠️ - YouTube TODOS estão ODIANDO o YouTube Rewind 2019 Jogadores ODIANDO Astral Chain por Motivo RIDÍCULO Gamers estão ODIANDO o novo POKÉMON Sword e Shield Gamers estão ODIANDO o novo XBOX Fortnite  Jogando E Odiando O Jhinde! - YouTube

  1. os troxas . . . SE ODIANDO ☠️ - YouTube
  2. TODOS estão ODIANDO o YouTube Rewind 2019
  3. Jogadores ODIANDO Astral Chain por Motivo RIDÍCULO
  4. Gamers estão ODIANDO o novo POKÉMON Sword e Shield
  5. Gamers estão ODIANDO o novo XBOX
  6. Fortnite Jogando E Odiando O Jhinde! - YouTube

Gamers estão furiosos ODIANDO o novo XBOX recém anunciado sem leitor de disco. Ajude com o PS4: https://streamlabs.com/centraloficial1 COMPRE seus jogos na NOVA ERA ... so mais um canal basico do youtube...(q fala d fortnite) eu prometo q vo posta video man se inscreve men Entenda porque os fãs estão ODIANDO o novo Pokémon Sword e Shield. ----- COMPRE seus jogos na NOVA ERA GAMES Utilize o cupom CENTRAL e ganhe um desconto EXCLUSIVO https://www ... Entenda o motivo ridículo, que alguns jogadores estão odiando o novo exclusivo de nintendo switch chamado astral chain... Fonte: https://bit.ly/2lxl4lX Gamep... 👾 LIVE: http://fb.gg/Feeeelps 👑 CLIQUE e Seja FODA! http://bit.ly/SejaFoda 💙 LOJA: http://bit.ly/Felpstore 🐦 Twitter: http://twitter.com/feeeelps ... Entenda o motivo de todos estarem ODIANDO o Youtube Rewind 2019. Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=2lAe1cqCOXo https://www.youtube.com/playlist?list=PLB...